Plano de saúde Pet: vale a pena fazer?

Atualizado: Mar 23


Qual a maior preocupação que você tem com o seu pet? Para a maioria dos humanos que possuem animais de estimação é a saúde do animal. Manter o animal saudável e bem é essencial, mas saúde é um ponto delicado, porque atinge também o bolso dos donos. Você pode dar todas as vacinas, fazer consultas regulares e prevenir ao máximo qualquer doença, mas, algumas vezes, isso não será suficiente. Seja pela idade ou condição genética, alguns pets acabam precisando de cuidados especiais e os custos de alguns tratamentos e cirurgias, quando necessária, podem ser bem altos. Como solução para facilitar o tratamento da saúde dos bichinhos e tranquilizar os donos, há os planos de saúde para pets. Mas será que ter um plano de saúde sempre vale a pena?

Como funcionam os Planos de Saúde Pet?

Os planos de saúde pet funcionam como os planos humanos. Geralmente, a empresa oferece algumas categorias de planos, de cobertura mais básica à mais completa, que variam o valor, conforme o número de procedimentos, exames médicos e consultas. O porte do cão, idade e raça também podem influenciar nos valores.

Qual a cobertura dos planos?

Os procedimentos e coberturas variam muito conforme a empresa e a categoria dos planos. Você vai encontrar planos que cobrem desde consultas de rotina, cirurgia, tratamento odontológico, vacinas, castração, atendimento domiciliar, implantação de microship e, até mesmo, acupuntura e transfusão de sangue. Por isso, alguns chegam a custar mais de R$ 200. Mas, em média, um plano básico custa R$ 65 mensal.

Há também diferença entre os planos que as clínicas e hospitais veterinários oferecem. Estes, normalmente, são pacotes de vantagens para fazer exames e tratamentos nestes locais, não são planos de saúde, propriamente. O maior problema destes tipos de plano é que você fica restrito a usar os serviços do local contratado. Se você possui um veterinário de confiança ou um especialista que não atende no local, terá que pagar pelos serviços, além do plano.

Como sei quando vale a pena contratar um plano de saúde para o pet?

Para avaliar se vale a pena pagar por um plano, você precisar ser cauteloso na hora da escolha. Analise todos os benefícios oferecidos pelo plano e veja o que é realmente útil para o seu pet.

Se sua prioridade for um plano que custeie os procedimentos mais caros e cirurgias, caso o pet precise, saiba que um plano mais barato, não atenderá esta necessidade. Em geral, um plano muito básico possui atende emergências e não será útil caso seu bichinho precise de uma cirurgia.

Vale também avaliar a saúde do seu pet. Para raças que tendem a ter algum problema e precisam de consultas regulares, um plano pode ser mais vantajoso a longo prazo. Mas, é importante ressaltar que a maioria dos planos não cobre o tratamento de doenças descobertas antes da contratação ou do período de carência do plano.

O período de carência também pede atenção. Para a maior parte dos planos e procedimentos a carência é de 30 dias, porém, alguns podem chegar a 180 dias. Se você faz um plano esperando já utilizar um serviço, não esqueça de se informar antes sobre o tempo de carência.

Já para quem tem mais de um pet, adquirir planos de saúde pode ser vantajoso visto que alguns oferecem pacotes de desconto para mais de uma contratação.

Existe serviço público ou gratuito de atendimento para cães?

Algumas prefeituras, clínicas e hospitais ligados a universidades prestam atendimento gratuito aos pets, quando os donos comprovam que não podem pagar pelos procedimentos. Mas este não é um serviço público obrigatório, por isso, não é tão comum conseguir atendimento gratuito. O serviço mais comum de se conseguir gratuitamente é a castração do animal, principalmente, por meio do trabalho voluntário de profissionais que se disponibilizam a ajudar os bichinhos.

O plano de saúde é uma forma de pagar parcelado por um serviço mais caro, mas que você talvez não use no futuro. Afinal, ninguém espera que o seu bichinho passe por uma cirurgia. Para quem tem disciplina e consegue poupar dinheiro todo mês, manter uma poupança para o pet em uma aplicação de baixo risco e liquidez diária, como o Tesouro Selic, pode ser a melhor opção. Assim, ao longo do ano você paga pelas consultas e exames de rotina e, em caso de emergência, tem um dinheiro reservado para os gatos extras.

INSTITUCIONAL
NOSSOS PRODUTOS
ONDE COMPRAR

©2020 Legnobile Pet. Todos os direitos reservados.

Curitiba/PR | CEP: 82.120-170