Alimentação natural para cães

Atualizado: Mar 23

Qualidade de vida é um dos temas mais discutidos atualmente, tanto para nós humanos quanto para nossos pets. E claro, a alimentação é um dos grandes temas envolvidos no que diz respeito à qualidade de vida. E, sobre este tópico, está se falando muito sobre alimentação natural para cães. Mas por ser uma discussão que entrou em pauta mais recentemente, este assunto gera muitas dúvidas e desinformação. Por isso, neste post a médica veterinária, Caroline Destro, vai nos explicar e esclarecer dúvidas sobre alimentação natural para cães.

O que é alimentação natural?

Basicamente é fornecer “comida de verdade”, como arroz, carnes, vegetais, legumes e certos cereais, que passaram por processos simples de preparo, como cozimento, congelamento e refrigeração. Existe também, a alimentação crua com ossos e sem ossos, nas quais os alimentos somente passam por um processo de congelamento e refrigeração.

A alimentação natural é benéfica para cães?

Apesar de existir a crença de que fornecer comida para os pets pode lhes fazer mal, causar diarreia e outros problemas, isto não é verdade. Já foi comprovado que dar comida a eles faz bem. Além disso, em muitos casos, é inclusive recomendado em vista de doenças que o animal possa apresentar e, por conta disto, rejeitar a ração, alimentação seca.

Mas lembre-se que nutrição é um assunto muito importante, pois caso se forneça uma alimentação desequilibrada, com falta de nutrientes, o animal fica vulnerável a doenças. Por isso, é importante sempre consultar um profissional da área antes de mudar a dieta do cão.

Quais os principais benefícios?

A alimentação natural provê muitos dos nutrientes necessários para os cães, bem como uma saúde intestinal que irá refletir em saúde da pele e dos pelos, saúde renal, saúde do sistema imunológico, dentre outros. Mas é precisa ficar atento, pois ela não possui certos nutrientes essenciais na quantia adequada e necessária para eles. Por isso, sempre devemos suplementar adequadamente toda alimentação natural para evitarmos quadros de carências que são gravíssimos e podem ser irreversíveis.

Quais alimentos podem ser ingeridos?

Em relação ao que eles podem ingerir, existe uma gama muito grande de opções. Os mais comuns que pode-se oferecer são: cenoura, chuchu, beterraba, arroz, batata doce, lentilha, peito de frango, fígado, ovo, frutas como caqui, banana, melancia e melão. Porém, alimentos como chocolate, uva, cebola e produtos que contenham cafeína, não devem ser ingeridos.

Qual a quantidade recomendada de alimentos que posso oferecer ao cão?

A quantidade de nutriente é diferente em cada fase de vida do cão. E conforme a faixa etária e o momento de vida em que eles estão, existem diferenças sobre as necessidades diárias, tanto pela quantia de alimento (calorias/dia) bem com a quantia de determinados minerais, aminoácidos e vitaminas. Por exemplo, um filhote de porte médio com 4 meses de idade precisa de uma ingestão calórica menor do que quando tiver 6 meses. Pois existe a curva de crescimento e nesta curva há o pico, que é o momento onde ele precisará ingerir a quantia máxima de calorias. Também, existem variações de acordo com raças, nível de atividade, idade, sexo (fêmeas gestantes e lactentes), dentre outros fatores que precisam ser levados em consideração para escolher a dieta ideal do cão.

Fora estes fatores básicos, também existem os fatores relacionados às afecções, como problemas urinários, endócrinos, neurológicos, cardiovascular, gastrointestinal dentre outros. Pois, para cada um dos casos, há necessidades diferentes e somente um profissional da área da nutrição saberá a melhor maneira de abordar cada um destes aspectos.

Sem dúvidas, a alimentação natural traz inúmeros benefícios a saúde canina e uma grande vantagem é que ela pode ser direcionada para atender as necessidades específicas de cada cão, melhorando sua qualidade de vida. Mas, para que esta alimentação natural possa proporcionar todos os benefícios, é importante que seja feita com acompanhamento de profissionais da área para garantir que o cão está ingerindo a quantidade adequada de nutrientes que ele precisa.

Este artigo foi escrito por Caroline R. Destro, Médica Veterinária (CRMV/PR 10.796), especialista em acupuntura animal e Responsável Técnica pelas dietas da Moabe Natural Pet. Contato: 41 99627 3477 | carolrd9@gmail.com | zeneqqui@gmail.com

instagram @zeneqqui

INSTITUCIONAL
NOSSOS PRODUTOS
ONDE COMPRAR

©2020 Legnobile Pet. Todos os direitos reservados.

Curitiba/PR | CEP: 82.120-170