Diários de um filhote: a chegada

Atualizado: Mar 23

Hoje lançamos uma nova série de posts no blog, Diários de um filhote. Aqui você vai encontrar dicas práticas de como cuidar de um filhote, o que fazer e o que não fazer, resistindo até as carinhas mais fofas!


Os primeiros dias de um filhote em nossa casa, são os mais difíceis e os que exigem mais atenção e dedicação. Com apenas 45 dias de vida, os filhotes desmamam, então a partir desta data, já podem ir para suas novas casas. Assim, com tão pouco tempo de vida, de uma hora para outra, presenciam uma grande mudança. Não tem mais a companhia da mãe e dos irmãos, estão em um novo ambiente, com novas pessoas, cheiros e hábitos.

Como tudo é muito novo, os primeiros dias de um filhote em uma nova casa é um momento de estresse e, por isso, exige muita compreensão e dedicação dos donos. Prepare-se para ouvir choros e latidos durante a madruga, encontrar xixi e fezes em seu tapete e nem pense em deixar um par de sapatos fora do lugar se não quiser encontrá-lo com mordidas.

Parece difícil demais? Calma que para tudo tem solução! E, acredite, por mais que eles aprontem, a felicidade que eles trazem para as nossas vidas, compensa todo este trabalho!

PREPARE-SE

Antes de receber o filhote, planeje-se e prepare-se. O novo integrante desta família tem necessidades, precisa comer, precisa de lugar para brincar, dormir e fazer xixi e cocô. Então é fundamental pensar em como você integrará o cão à rotina da casa.

Para mim, a primeira coisa a fazer é preparar a casa. Eu recomendo remover tapetes e objetos que o cão possa facilmente alcançar e roer. O filhote não sabe diferenciar os brinquedos dos objetos decorativos, então melhor prevenir. Conforme o cão for se adaptando à casa, você pode recolocar os objetos em seus lugares, mas sempre recomendo fazer isso de forma gradativa e com sua supervisão. Escolha um período que você estará em casa e observe o comportamento do cão. Plantas também devem ficar fora do alcance. Além de serem um atrativo, algumas espécies de plantas podem ser tóxicas para os cães.

Nas sacadas, instale redes de proteção adequadas com uma empresa de confiança. Quanto menor o cão, menor o tamanho da rede. Outro perigo que sua casa pode oferecer são os fios de aparelhos eletrônicos. Retire da tomada e esconda todos os fios que possam ficar acessíveis. Caso não tenha como remover o aparelho, tente bloquear o fio com algum objeto maior, como uma cadeira ou banco.

Neste início, acho importante pensar na segurança do animal, mesmo deixando a casa mais “bagunçada” com itens fora de lugar, prevenir acidentes é melhor do que lidar com as consequências.

Se seu filhote for ficar fora de casa, preste atenção do que há no quintal e no jardim. Como falado anteriormente, algumas plantas podem ser tóxicas para o animal. Veja também se o cão não consegue fugir pelo portão da frente. Se o espaço entre as grades for muito grande, instale redes no portão para impedir a passagem do animal.

LIMITE O ESPAÇO

No início, principalmente quando o cão está aprendendo o local do xixi e cocô, o ideal é limitar uma área da casa para ele ficar. O espaço precisa estar adequado ao tamanho do cão, as pequenas raças podem ficar em um espaço como área de serviço e cozinha, mas, para raças de porte médio e grande, o ideal é deixar um espaço maior. Caso não seja possível, aumente o espaço do cão algumas vezes ao dia para que ele possa correr e gastas a energia.

Espaços como cozinha e área de serviço também são mais indicadas por terem pisos mais fáceis de limpar. Também é importante pensar no local que o cão irá dormir e comer e onde fará as necessidades. Se as áreas estiverem muito próximas, pode ser que seu cão tenha problemas para fazer xixi e cocô.

DORMIR E DESCANSAR

Escolha um local calmo e tranquilo para ser o local de descanso do pet. Compre uma caminha bem confortável e adequada ao tamanho do animal. O ideal é escolher um colchão com espuma própria para o pet, uma que possa ser lavada sempre que necessário, seja atóxica e antimofo para evitar doenças e intoxicações.

BRINCAR

O filhote tem muita energia e precisa ser estimulado com brincadeiras, já que passeios e convívio com outros cães só pode acontecer após as vacinas iniciais, normalmente, até os três meses. Aproveite o espaço do corredor para jogar a bolinha e deixe vários brinquedos disponíveis, de diferentes tamanhos e texturas para ele roer e brincar.

A primeira fase com um filhote é um longo período de adaptação e aprendizado. O cão está se adaptando à novos humanos e a casa, assim como a família está aprendendo a conviver com o cão. Por isso, seja muito paciente!


É inevitável que um filhote faça xixi no local errado e tente roer todos os seus móveis e sapatos. Quanto mais você prestar atenção as necessidades do cão e mais se dedicar a adestrá-lo, mais fácil será esta etapa.

INSTITUCIONAL
NOSSOS PRODUTOS
ONDE COMPRAR

©2020 Legnobile Pet. Todos os direitos reservados.

Curitiba/PR | CEP: 82.120-170