O que torna os cães tão amigáveis?

Atualizado: Mar 23


Qual é uma das melhores vantagens de ser um dono de cachorro? Chegar em casa e ser recebido como todo carinho por seu cão, vê-lo abanando o rabo e pulando para conseguir sua atenção.

Cientistas dizem ter descoberto a razão de tanto afeto, e ela é genética. Duas pesquisadoras equipararam a genética dos cães a genes de humanos com uma desordem genética – a síndrome de Williams-Beuren – para tentar descobrir por que os cães são tão sociáveis com as pessoas.

Há sete anos, Monique Udell, uma pesquisadora sobre comportamento animal da Oregon State University em Corvallis, e a geneticista Bridgett vonHoldt da Universidade de Princeton, ambas nos EUA, se uniram para estudar a vinculação de genes a um traço comportamental que elas consideram fundamental para a domesticação de cães: hipersociabilidade.

As pesquisadoras já sabiam que os cães eram mais hipersociáveis em comparação a lobos e a equipe confirmou isso com um experimento: comparando o comportamento de 18 cães - alguns de raça, outros vira-latas - com 10 lobos criados em cativeiros em um instituto de pesquisa e educação em Indiana (EUA).

Neste experimento, os animais foram colocados em um local onde havia um humano sentado e decidiam se interagiriam com a pessoa ou não. Como outros estudos comprovaram, os cães eram muito mais amigáveis ​​do que os lobos, mesmo os lobos de cativeiro, acostumados com humanos. Tanto os lobos, como os cães interagiram com as pessoas, mas os cachorros passaram mais tempo interagindo, mesmo quando não conheciam a pessoa.

As pesquisadoras, então, voltaram-se para o estudo genético de humanos com a síndrome de Williams-Beuren, um distúrbio de desenvolvimento que leva a deficiência mental, mas, geralmente, torna a pessoa muito mais amigável e confiável. VonHoldt descobriu que nos cães, a parte do DNA que corresponde a este cromossomo defeituoso, foi importante na evolução canina e, por isso, decidiu verificar se este DNA era responsável pela amabilidade dos cães.

Após as análises, ficou evidente a associação deste cromossomo com a hipersociabilidade canina, de acordo com as pesquisadoras. “Já acreditamos que, durante a domesticação, os cães desenvolveram uma forma avançada de cognição social que faltava aos lobos. Esta nova evidência sugere que os cachorros, em vez disso, têm uma condição genética que pode levar a uma motivação exagerada para buscar contato social, diferente de seus ancestrais”, relata Monique Undell, uma das autoras da tese.

A amostra do estudo ainda precisa ser expandida para que as pesquisadoras possam ter mais certeza das conclusões, inclusive, é importante verificar como varia o grau de hipersociabilidade dos cães em cada raça. Mesmo assim, é um bom indicativo de como, com a evolução, os cães se tornaram mais amigáveis permitindo a domesticação por humanos e tornando-se nossos melhores amigos.

O vídeo abaixo, publicado pela Science conta como o experimento foi realizado, mas o áudio e legenda originais estão em inglês. Para assisti-lo em português, siga os passos:

  1. Habilite a legenda do vídeo;

  2. Clique em Detalhes > Legendas/CC (2) > Traduzir automaticamente > Escolha na lista o idioma Português.

Fonte: Fonte: Sciense. What makes dogs so friendly? Study finds genetic link to super-outgoing people.

INSTITUCIONAL
NOSSOS PRODUTOS
ONDE COMPRAR

©2020 Legnobile Pet. Todos os direitos reservados.

Curitiba/PR | CEP: 82.120-170