Meu cachorro está envelhecendo?

Atualizado: Mar 23


Os anos dos cães passam muito rápido, já que eles vivem em média 12-15 anos. Com 7-8 anos seu amiguinho começa a envelhecer, por isso, fique atendo ao seu comportamento e saiba reconhecer quando uma nova doença está surgindo, o diagnóstico precoce torna o tratamento mais eficaz e pode aumentar a longevidade do seu cão.

Os sintomas de velhice e as doenças variam entre os animais, pois, além das doenças próprias de cada raça, o estilo de vida que seu cão leva também pode influenciar o desenvolvimento de alguma doença. Abaixo, citamos as mudanças mais comuns que podem acontecer quando seu cãozinho começar a envelhecer.


MAU HÁLITO


O mau hálito pode ser um problema nos dentes ou gengiva e, geralmente, é o primeiro sinal percebido pelos donos. O diagnóstico e tratamento será indicado pelo veterinário, após o exame odontológico. Aqui, vale um alerta, fazer acompanhamento odontológico regularmente, ter o hábito de escovar os dentes do animal e fazer limpezas regulares, pode postergar este sintoma no seu bichinho.


REDUÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA


Com o aumento da idade, é normal que o cão diminua sua disposição para correr e brincar. Isso pode indicar que seu cão está com artrite ou algum problema nas articulações. Perceba se ele fica mais cansado após o passeio regular de vocês; se ele anda mais devagar; se passa muito tempo deitado; ou se tem dificuldade para pular e subir escadas.


AUMENTO DE PESO E OBESIDADE


O ganho de peso, normalmente, resulta da redução do metabolismo e diminuição da atividade física, o que faz com que o gasto energético do cão seja menor. Por consequência, se a quantidade de alimentos ingerida é a mesma, o cão aumentará o peso. Neste caso, mudar a quantidade de ração ou trocar por uma menos calórica, pode ajudar na manutenção do peso. Além disso, é importante verificar se o cãozinho está ingerindo a quantidade de nutrientes necessários, como fibras e proteínas.


PROBLEMAS DE AUDIÇÃO


Este é um problema difícil de ser diagnosticado nos estágios iniciais e que, geralmente, não pode ser revertido. Porém, se isso acontecer com seu cãozinho, é possível adequar a forma de interagir com ele. Você pode ensinar novos comandos por meio de sinais com as mãos, assim a comunicação entre vocês não será prejudicada.


PROBLEMAS DE VISÃO


Outro problema que pode ocorrer com a idade, é os olhos ficarem turvos. Uma das causas é a esclerose do cristalino que, apesar de deixar o olho turvo, não afeta a visão do cão. Mas a outra causa, pode ser catarata que, como nos humanos, pode levar a cegueira. Por isso, qualquer alteração nos olhos procure o veterinário o mais rápido possível.


MODIFICAÇÕES NA PELE E NO PELO


Ao envelhecer, os pelos dos cães também ficam grisalhos, principalmente ao redor do focinho. A pele também pode sofrer alteração, ficando mais fina e mais suscetível a machucados e feridas.

Também é importante observar se há o surgimento de nódulos pelo corpo. Como eles podem ser benignos ou malignos, neste caso, o mais recomendado é consultar o veterinário assim que notar algum caroço pelo corpo.


CONCLUSÃO


Assim como para nós humanos, com o aumento da idade, precisamos ter mais cuidado com a saúde de nosso amiguinho. Exercícios também são importantes, desde que adequados às necessidades do cão, podem beneficiar a musculatura, coração e sistema digestivo.

As alterações físicas e comportamentais variam muito entre cada animal, por isso, o dono, a pessoa que cuida e convive, é a que terá mais facilidade para perceber estas mudanças.

Sendo assim, fique atento a qualquer alteração. Às vezes, uma pequena mudança pode significar o início de alguma doença mais grave. E mesmo que sejam alterações provenientes da idade, ao ter ciência delas, você pode ajustar as necessidades do seu cão e ajudar a amenizar o desconforto trazido pela velhice.

_______________________________________________________________________________________

Foto: Lou Liebau, via Unsplash

INSTITUCIONAL
NOSSOS PRODUTOS
ONDE COMPRAR

©2020 Legnobile Pet. Todos os direitos reservados.

Curitiba/PR | CEP: 82.120-170